POLÍTICA

Prefeitura de Niterói empossa nova secretária da Mulher

O prefeito de Niterói, Axel Grael, empossou, nesta terça-feira (28), Thamyris Elpídio como secretária da Mulher, em cerimônia no Theatro Municipal, no Centro. A transformação da Coordenadoria de Políticas e Direitos das Mulheres (Codim) em Secretaria Municipal da Mulher não resultou em aumento de despesas no orçamento do município. A nova pasta representa o fortalecimento na luta pelos direitos das mulheres em Niterói.

O prefeito Axel Grael destacou que a criação da Secretaria da Mulher está ligada ao fortalecimento da democracia.

“A criação da Secretaria da Mulher vem de uma militância forte pela causa da mulher. É uma questão de democracia, ética, valores. Precisamos estar juntos e buscar qualidade, proteção e garantia dos espaços de poder e de fala de cada mulher. Reconhecemos esse tema como importante e que precisa estar no mesmo nível de tomada de decisão de outras secretarias. A política de mulheres foi para o principal nível de tomada de decisão. Ao longo desses anos, construímos uma sólida política municipal. Esse tema é abraçado por todos no nosso governo e seguiremos avançando para que tenhamos um governo cada vez mais com a cara da mulher de Niterói. Que as niteroienses se sintam acolhidas, protegidas e promovidas pelas políticas públicas da cidade”, reforçou Axel Grael.

Thamyris Elpídio, formada em Direito pela Universidade Federal Fluminense (UFF), traz uma vasta experiência e comprometimento com as questões de gênero. Pesquisadora em políticas públicas de gênero, Thamyris foi assessora parlamentar e desempenhou papel crucial como Coordenadora do Eixo de Enfrentamento à Violência contra a Mulher na antiga Codim.

Durante sua carreira, Thamyris atuou como relatora de leis e decretos relacionados ao enfrentamento da violência contra mulheres. Ela foi coordenadora Geral do Espaço Nova Geração do Fonseca, vinculado ao Pacto Niterói contra a Violência, e subsecretária de Políticas e Direitos das Mulheres. Ela também representou Niterói em importantes eventos internacionais, como palestrante na 68ª Comissão sobre o Status da Mulher da ONU e no 4° Fórum Mundial de Cidades e Territórios de Paz em Bogotá (Colômbia). Thamyris também coordenou a Câmara Temática de Gênero das Mercocidades pela Prefeitura de Niterói.

A secretária da Mulher de Niterói afirmou que a pasta precisa ter o rosto de cada mulher niteroiense.

“A história de Niterói é construída por mulheres. Estar à frente da Secretaria da Mulher é participar de um momento histórico que corrige a história da sociedade, que uma vez disse que as mulheres não poderiam ocupar esses espaços de poder. As mulheres estão em todos os espaços. Devemos construir um mundo justo e digno para todas as pessoas da sociedade e essa construção é feita de forma coletiva e diversa. A Secretaria precisa ter o rosto de cada mulher de Niterói: jovens, velhas, pretas, com deficiência, LGBTQIAP+. Vamos caminhar juntas porque juntas chegamos aqui: na criação de uma Secretaria da Mulher após 21 anos de luta da Codim para garantir os direitos das mulheres”, disse Thamyris Elpídio.

O objetivo é que, com a nova Secretaria, Niterói avance ainda mais na implementação de políticas públicas efetivas para garantir os direitos e a segurança das mulheres.

Membro do Conselho Municipal de Políticas para as Mulheres, Fernanda Sixel ressaltou que Niterói está na vanguarda das ações garantidoras dos direitos das mulheres.

“Gostaria de parabenizar o prefeito pela transformação da Coordenadoria em Secretaria e pelo fortalecimento das políticas públicas garantidoras dos direitos das mulheres. A Secretaria não foi criada por acaso, tem uma história. Há 21 anos foi criada a Codim. Niterói veio na vanguarda construindo políticas públicas garantidoras dos direitos das mulheres. É fundamental ter investimentos claros para as mulheres. Somos as mais atingidas pelas violências. A criação da Secretaria é uma demanda dos conselhos, das conferências. O estado criou uma Secretaria. Era a nossa vez. A pasta não vai atender apenas as mulheres que foram vítimas de violência. Vamos trabalhar juntas para evitar a violência e mudar a cultura”, afirmou Fernanda Sixel.

Também participaram da solenidade as secretárias municipais Isadora Modesto (Planejamento), Marilia Ortiz (Fazenda) e Julia Pacheco (Culturas), a presidente da FAN, Micaela Costa, a defensora pública Flávia Nascimento, Erika Spinelli, da comissão da mulher da OAB, a secretária estadual da Mulher, Heloísa Aguiar, Janaina Nolasco Gama, co-head da W20, e a primeira-dama do Município, Christa Vogel Grael.  

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Botão Voltar ao topo