ECONOMIA & NEGÓCIOS

Niterói está entre as cidades que mais exportaram em 2023, segundo a exportaram

As empresas de Niterói concentram 86% das vendas do comércio exterior no estado em 2023, é o que aponta estudo da Firjan (Federação das Indústrias do Rio de Janeiro). A região Leste Fluminense é a segunda, após a capital, com maior número de empresas atuantes no comércio externo.

Esses dados estão na mais recente edição do Diagnóstico do Comércio Exterior elaborado pela Firjan, que aponta que 9,5% das 262 empresas participantes da pesquisa no Rio, realizam importação e exportação no leste do estado.

Os dados foram apresentados a empresários na primeira reunião do ano do Conselho Empresarial da Firjan Leste Fluminense, realizada na sede da federação em Niterói. Na ocasião, foi apresentado o estudo lançado pela Firjan em novembro de 2023 que, em sua 7ª edição, apresenta uma análise do comércio exterior brasileiro, com ênfase nos dados do Rio de Janeiro de 2022, comparada ao ano de 2020, ano-base da edição anterior.

A análise aponta questões consideradas como principais entraves para as operações de importação e exportação, no que se refere aos custos e trâmites tributários, preços do frete internacional, burocracia alfandegária, aduaneira e o fluxo aeroportuário, que afetou a eficiência logística de empresas fluminenses.

No ranking do comércio exterior, a cidade do Rio aparece com o maior índice (52,3%) de concentração de empresas que praticam atividades de importação ou exportação.

Para o presidente da Firjan Leste Fluminense, Ricardo Fernando Guadagnin, os resultados do estudo refletem o bom desempenho de empresas que estão ganhando espaço neste mercado. “É gratificante ver que a atuação de empresas da região impacta de forma positiva e tão relevante nos resultados de todo o estado. Seguimos aqui no acompanhamento dessas atividades e no suporte necessário para que as empresas sigam ampliando seus negócios”, destacou.

No Leste Fluminense, as empresas de Niterói lideram, com 69%, seguida de São Gonçalo, com 20%. Na exportação, Niterói se destaca pela venda de óleos brutos de petróleo ou minerais betuminosos, que somam 74% das negociações.

Em importação, Niterói é responsável por 62% do mercado e na sequência, está o município de São Gonçalo, com 26%. As compras internacionais de tubos e perfis ocos representam a maior parte dos produtos importados, vindos principalmente da Europa. Dos cinco maiores fornecedores de produtos para o Leste, três são europeus, o que representa 45% do total. Já Singapura aparece entre os principais parceiros nas exportações da região.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Botão Voltar ao topo