TELEVISÃO & RÁDIO

TV Cultura anuncia novidade em dramaturgia

Nesta sexta-feira, dia 5 de abril, a TV Cultura promoveu o “Cultura Market Day”, um evento voltado à imprensa, mercado anunciante e parceiros para apresentar algumas novidades do canal para 2024 e dar início às comemorações dos seus 55 anos, que serão celebrados em junho. Na ocasião, Eneas Pereira, vice-presidente executivo da emissora e responsável pela programação, adiantou que a grade do canal trará conteúdos inéditos a partir de junho, justamente o mês de comemoração do aniversário. 

Sobre as novidades propriamente ditas, ele focou em dramaturgia. Uma das grandes apostas da TV Cultura será “Quando eu vim-me embora”, série de docu-drama em seis episódios adaptada do livro homônimo de Marco Antonio Villa que conta a história da migração nordestina para São Paulo. “Fizemos um primeiro movimento de dramaturgia com ‘Independências’, em 2022, minissérie sobre os 200 anos da Independência do Brasil sob o ponto de vista do negro e do índio. Foi uma série esteticamente ousada, porque a gente não tem expertise nem orçamento que a Globo e as plataformas de streaming têm, então só poderíamos retornar para a dramaturgia chamando atenção esteticamente”, explicou. 

“Agora, contar essa história da migração nordestina para nós é importante. São Paulo, até 1945, era uma cidade europeia, composta por imigrantes. Ela se tornou uma cidade brasileira após a onda migratória dos nordestinos, que são tão importantes e construíram essa cidade tanto quanto italianos, espanhóis ou japoneses. Estamos olhando para isso, que foi o maior movimento migratório pós-guerra até 1970 do mundo”, afirmou Pereira, que definiu os desdobramentos do projeto como um “golpe de sorte”. Ele detalhou: “O Maluf (presidente da emissora) já tinha a ideia de fazer essa série quando João Falcão e Guel Arraes se interessaram pelo projeto. Guel estava muito envolvido no ‘Auto da Compadecida’, mas o João ficou e terminou o roteiro, compôs músicas e também assinará a direção”. 

Pilares estabelecidos  

Em sua apresentação, o executivo destacou os pilares que orientam a programação da TV Cultura. “Eles já eram empíricos e intuitivos, agora viraram substanciais”, declarou. Os pilares definidos pela emissora são: ESG (em programas como ” Estação Livre”, “Repórter Eco”, “Negros em Foco”), Esportes (futebol europeu, Bundesliga, futebol paulista, Fórmula Indy, NBB e Cartão Verde), Entretenimento (“Provoca”, “Linhas Cruzadas”, “Persona”, “Hiperconectado”), Infantil (“Quintal da Cultura”, “Turma da Mônica”, “Peppa Pig”, “PJ Masks”) e Jornalismo (“Jornal da Cultura”, “Roda Viva”, “Jornal da Tarde”). “É importante que o mercado publicitário e nossos parceiros entendam quais são esses pilares, pois eles norteiam nossa programação e nossas práticas de trabalho”, pontuou. 

Destaque de audiência no comparativo com a Pay TV 

Por fim, Pereira exibiu alguns gráficos de audiência da TV Cultura. Um deles revela que o jornalismo da TV Cultura fica 31% acima do canal de conteúdo jornalístico mais visto da TV paga – e segue acima com seus três programas do pilar: “Jornal da Tarde”, “Jornal da Cultura” e “Roda Viva”. 

Na comparação com os canais infantis da Pay TV, a TV Cultura também se destaca com seu pilar de programação voltado às crianças – ela fica 136% acima da emissora infantil mais assistida da TV paga. Com esse conteúdo, o canal aberto também atrai a audiência adulta – que provavelmente assiste às atrações junto dos mais novos. Nas classes ABC, de 25-49 anos, a TV Cultura tem 293% de público acima da emissora infantil mais assistida da TV paga. Os dados são da Kantar Ibope Media. 

“Isso é algo que talvez as agências e os anunciantes pouco saibam. No nosso jornalismo, só a audiência de São Paulo já é maior do que a audiência em qualquer outra concorrente. Não sei porque a Pay TV tem tanto anunciante e nós nem tanto. Talvez tenha essa mística de que a gente não pode anunciar. Nós não fazemos varejo, venda. Mas para marca e institucional, estamos abertos”, concluiu. 

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Botão Voltar ao topo