ESPORTES

Botafogo goleia o Boavista no jogo de ida da Taça Rio

O Botafogo venceu com facilidade o Boavista nesta quarta (27), em Saquarema, por 4 a 0 na jogo de ida da final da Taça Rio.

A dupla Júnior Santos, autor de duas assistências e um gol, e Tiquinho Soares, com dois gols, comandou a atuação sem sustos do Glorioso no Estádio Elcyr Resende.

Yarlen, de 18 anos, completou o placar. Foi o segundo gol do jovem atleta no Campeonato Carioca, que estreou entre os profissionais em 2024 e fez seu terceiro jogo.

Os times voltam a se enfrentar no domingo (31), às 18h30 no Estádio Nilton Santos. Com o resultado desta quarta, o Glorioso pode até perder por três gols de diferença que garantirá o título da Taça Rio e a vaga na Copa do Brasil de 2025.

Uma vitória por quatro gols de diferença do Boavista levará a decisão para os pênaltis.

Foram precisos 15 minutos para o Botafogo sair na frente em Saquarema. O lance começou com um ótimo lançamento de Barboza para Júnior Santos, que cortou dois marcadores dentro da área, mas perdeu o controle da posse.

A bola, contudo, ficou à feição de Tiquinho Soares, que finalizou de primeira, no cantinho de André Luiz: 1 a 0!

Antes do camisa 9 marcar, o Glorioso já dominava as ações ofensivas e havia finalizado três vezes contra a meta do Boavista. O cenário seguiu o mesmo após o gol, com o Botafogo terminando a primeira etapa com 12 finalizações.

Os mandantes não exigiram de Gatito Fernández uma única defesa, com quatro chutes para fora.

Aos 21, Júnior Santos balançou a rede e saiu para comemorar o bonito gol após jogada com Marlon Freitas, mas o impedimento foi revisado pelo VAR. O Boavista, aos 33, vislumbrou uma reação quando Matheus Lucas foi derrubado por Halter dentro da área, mas a posição irregular no início do lance também anulou a marcação.

A entrada do experiente Erick Flores deu novo ritmo ao Boavista, que voltou melhor do intervalo. Gatito Fernández, que não trabalhou no primeiro tempo, foi o responsável por evitar dois gols do time de Saquarema antes dos 20 minutos, fazendo defesas importantes em finalizações de Alyson e Erick Flores.

O momento era do Boavista, mas quem voltou a marcar foi o Botafogo. Dessa vez, quem lançou Júnior Santos foi Gatito Fernández.

Com liberdade, o camisa 11 avançou e serviu Tiquinho Soares mais uma vez. A finalização do camisa 9, de primeira e sem chances para André Luiz, pareceu replay do primeiro gol: 2 a 0 aos 25!

O Botafogo administrou o resultado até o apito final sem sustos. Já pensando na volta e na estreia da Libertadores – saiba mais aqui -, Fábio Matias fez mudanças e deu oportunidades a jovens como Janderson e Yarlen, mas quem ampliou foi Júnior Santos. O camisa 11 avançou pela direita, mais uma vez, e marcou aos 43: 3 a 0!

O Boavista, sem reação após o segundo gol, ficou desmobilizado. Em saída de bola ruim, Rafael – que voltou a atuar pelo Botafogo após oito meses – roubou a bola e serviu Yarlen, que deu números finais à partida: 4 a 0 em finalização forte do jovem atacante do Glorioso, de apenas 18 anos.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Verifique também
Fechar
Botão Voltar ao topo